17/09/2014

Ibope: Marina pode ficar fora do segundo turno


Miguel do Rosário, Tijolaço  

"Depois de uma tarde tensa, em que as especulações na bolsa apontavam possível queda de Dilma nas pesquisas, os números do Ibope mostram um cenário estável. Marina Silva oscilou um ponto para baixo, Dilma perdeu três, Aécio subiu quatro pontos.

A vantagem de Dilma sobre Marina, que era de 8 pontos na última pesquisa, oscilou para 6 pontos, dentro da margem de erro.

Tudo como antes no quartel de abrantes.

Entretanto, Aécio ganha um “fio de esperança” de ser ele a ir ao segundo turno, e não Marina Silva.

A tática de Aécio, de pintar Marina como um “plano B” do PT, ou uma forma de ludibriar o voto de oposição, pode estar dando certo.

A vantagem de Marina sobre Aécio, na pesquisa da semana passada, chegava a desestimulantes 16 pontos. Agora são apenas 11 pontos de diferença."
Matéria Completa, ::AQUI::

16/09/2014

As teorias sobre a saída de Patrícia Poeta do Jornal Nacional

Patrícia Poeta em entrevista com Dilma no Jornal Nacional. Apresentadora será substituída por Renata Vasconcellos da bancada do telejornal (reprodução)
"Patrícia Poeta está fora do Jornal Nacional. Uma das teorias conspiratórias sugere que Dilma mandara demiti-la após ela lhe apontar o dedo na já célebre entrevista ao telejornal

Paulo Nogueira, DCM

Era uma vez Patrícia Poeta. Três anos depois de chegar ao Jornal Nacional, ela está fora.

Segundo o comunicado da Globo, o prazo já estava estabelecido quando ela passou a fazer companhia a Bonner no JN. Como pouca gente acredita na Globo, também a explicação oficial foi imediatamente alvo de suspeição na internet.

Uma das teorias conspiratórias sugeria que Dilma mandara demiti-la depois que ela lhe apontou o dedo na já célebre entrevista concedida ao Jornal Nacional.

Mas um momento: se isto for verdade – não dá para ter certeza sequer a respeito do dedo – então Ricardo Noblat já deve estar esvaziando a gaveta.

15/09/2014

Por que Marina não pode dizer a verdade?


"Evitar dizer a verdade, contorná-la, ou simplesmente silenciar sobre ela, é um princípio básico de sobrevivência da candidatura que não é mais o que era.

Juarez Guimarães, Carta Maior

O primeiro alerta partiu do deputado federal Jean Wyllys, do PSOL, em carta aberta dirigida à Marina Silva no dia 30 de agosto: “Bastaram quatro tuites do pastor Malafaia para que, em apenas 24 horas, a candidata se esquecesse dos compromissos de ontem anunciados em um ato público transmitido por televisão e desmentisse seu próprio programa de governo, impresso em cores e divulgado pelas redes. É com essa autoridade de quem agiu de boa fé, que agora digo: Marina, você não merece a confiança do povo brasileiro. Você mentiu a todos nós e brincou com a esperança de milhões de pessoas”. A explicação dada pela campanha de Marina foi totalmente inconvincente: teria sido um erro de edição, de quem formatou o programa!

Agora, vem o juízo do respeitado colunista Jânio de Freitas, documentando inverdades ditas várias vezes por Marina sobre três questões importantes: o pré-sal, os transgênicos e a relação entre suas opiniões políticas e religiosas. “Há uma lenda de que sou contra os transgênicos. Mas isto não é verdade”, disse Marina em entrevista a William Bonner e Patrícia Poeta. Jânio de Freitas registra que apenas uma pesquisa entre os anos 1998 e 2002 revelou que Marina não só fez seis discursos contra os transgênicos como apresentou um projeto de lei proibindo-os inicialmente por cinco anos. Argumentava com base “em cinco referências bíblicas”, “tendo em vista o lado espiritual”.

14/09/2014

Nova estratégia da mídia: vitimizar Marina

Miguel do Rosário, Tijolaço  

Veja, Folha, Globo, os grandalhões da mídia, aparentemente resignados que o seu candidato dos sonhos, Aécio Neves, não tem chances de ir ao segundo turno (e mesmo se fosse, perderia fácil), iniciaram uma nova estratégia.
Pintar Marina Silva como uma coitadinha.

Uma vítima.

E o PT – e os blogueiros, claro, esses lobos malvados – como um vilão do mal que tenta “destruir” sua imagem.

A ideia partiu da própria Marina.

Ela não deu um pio contra as ameaças do Pastor Malafaia.

Horas depois do pastor, hoje o principal símbolo da homofobia no país, agredir-lhe violentamente no twitter, Marina Silva veio à público dizer que o capítulo de seu programa que trazia referências à política LGBT tinha sido um “erro processual de editoração”.

Erro processual de editoração…

13/09/2014

Marina enfrenta rejeição crescente do eleitor LGTB


"Presidenciável do PSB foi recebida com manifestação da comunidade LGBT em comício no centro de Fortaleza, nesta sexta-feira; grupo protestava contra recuo do programa de governo de Marina Silva referente à causa gay; menos de 24 horas após o lançamento, a ex-senadora divulgou “errata” contra o apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, depois de ser pressionada pelo pastor evangélico Silas Malafaia; reviravolta provocou a saída de Luciano Freitas da campanha, secretário nacional do comitê LGBT do então candidato Eduardo Campos

Brasil 247

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, foi recebida com um protesto de integrantes e apoiadores da comunidade LGBT em comício no centro de Fortaleza, nesta sexta-feira, 12.

O grupo protestava por causa do recuo do programa de governo da candidata referente à causa gay. Menos de 24 horas após o lançamento do seu plano de gestão, a ex-senadora divulgou uma “errata” em relação ao apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, depois de ser pressionada pelo pastor evangélico Silas Malafaia.

A reviravolta provocou a saída de Luciano Freitas da campanha, secretário nacional do comitê LGBT do então candidato Eduardo Campos, e a rejeição crescente do eleitor gay.

Ao chegar ao Ceará, Marina foi recebida em clima de tensão. Manifestantes seguravam faixa com a frase: “Abra sua mente, gay também é gente”. Houve princípio de confusão com militantes."

12/09/2014

O “cala a boca” dos donos ectoplasmas do jatinho fantasma


Fernando Brito, Tijolaço  

"A Folha de hoje publica matéria que é uma espécie de “Prêmio Esso” da hipocrisia jornalística.

Anuncia que “advogados” dos empresários João Paulo Lyra e Apolo Vieira Santana estariam procurando os proprietários dos imóveis destruídos ou danificados pela queda do avião para fazer acordos de indenização ex-judiciais.

Naturalmente, claro, com “cláusula de confidencialidade” e renúncia a pedidos outros na Justiça, como faria qualquer advogado.

O famoso “cala a boca”, que aquelas famílias – sem casa e com prejuízos imensos para quem tem muito pouco- talvez não tenham mesmo como recusar.

Que o papel de ambos os empresários, um punido por omissão de transações cambiais e outro processado por contrabando, seja este, paciência.
Mas não o do jornal.

11/09/2014

Aécio sob pressão. Todo dia, um “não renuncia”. O jogo ficou entre Dilma e Marina


Fernando Brito, Tijolaço 

 'Ciente de que não há “empurrãozinho” de pesquisas que possa fazê-lo voltar, pra valer, à disputa da vaga do segundo turno, Aécio agora se preocupa em resistir às pressões para que abandone a disputa e dê apoio Marina, já.
Hoje, na entrevista a O Globo, teve de fugir de uma “quase proposta” de participação num Governo Marina.

Os seus defensores explicam que isso poderia fazer Marina vencer no primeiro turno e, com isso, reduzir a negociação pelo apoio do PSDB.

É o que diz hoje Merval Pereira, em O Globo, sobre uma eventual renúncia do tucano:

“Não parece ser, no entanto, um movimento estratégico inteligente por parte de Aécio, que tem atrás de si um partido que pode ganhar diversos governos estaduais e precisa fazer uma bancada no Congresso que o coloque no jogo partidário. Além do mais, o senador Aécio Neves precisa necessariamente vencer a eleição para o governo de Minas, elegendo seu candidato Pimenta da Veiga e passando à frente de Dilma e Marina na disputa presidencial.”

10/09/2014

Gianetti, Maria Antonieta na campanha de Marina


"Ao sugerir a liberação de preços represados, assessor do PSB segue fórmula da Rainha da França que mandou o povo trocar pão por brioches

Paulo Moreira Leite, Bog: Paulo Moreira Leite

Devemos a Luís Nassif uma boa análise das ideias econômicas de Eduardo Gianetti, principal assessor econômico de Marina Silva.

Cabe fazer uma análise da visão política por trás do pensamento econômico, também. As ideias de Giannetti são aristocráticas e antiquadas, traduzindo uma visão de mundo própria de Maria Antonieta, a Rainha da França que no século XVIII recomendou ao povo faminto que procurasse brioches — já que lhe faltava pão — e acabou perdendo a cabeça na guilhotina.

Garoto mimado do Estado mínimo brasileiro, pioneiro do neo-conservadorismo tropical, com muita audiência em jornais onde defende propostas que nunca tiveram voto em urna, o pensamento de Gianetti sofre de uma alienação social em grau absurdo. Não aceita a noção de que nos dias de hoje a economia de um país não pode funcionar sem respeitar os interesses da maioria, sem garantir a negociação entre classes sociais, base do regime político que permitiu ao capitalismo conviver com a democracia e o progresso dos humildes.

09/09/2014

Hidrante seco da Sabesp atrasou bombeiros


"Estatal paulista de águas tentou empurrar para a Prefeitura a falta de manutenção em hidrantes próximos da favela incendiada ontem, na zona sul de São Paulo; executivo municipal reagiu com nota em que lembra que responsabilidade é da companhia do governo do Estado; não havia água na válvula da rua, e soldados do fogo precisaram improvisar estratégia de utilizar água de prédios vizinhos após uso da água de seus caminhões; todos os barracos instalados em área de 1 mil metros quadrados foram queimados, desalojando 600 pessoas; traficantes receberam bombeiro a tiros, mas depois deram passagem; tarde demais

Brasil 247

Estatal dedicada ao abastecimento de água em São Paulo, a Sabesp procurou, nesta segunda-feira 8, eximir-se de responsabilidade pelo hidrante seco próximo à favela incendiada, na véspera, na zona sul de São Paulo. Mais que isso, procurou atribuir à Prefeitura de São Paulo a culpa pelo episódio que, segundo diversos moradores, atrasou a ação dos bombeiros. Num primeiro momento, a mensagem passada pela estatal foi a de que os serviços de manutenção do hidrante seria da Prefeitura. Mas, em nota, o poder executivo municipal reagiu com a lembrança de que tanto o abastecimento, como a manutenção desses equipamentos são de responsabilidade da estatal paulista.

08/09/2014

Aécio obriga Twitter a dar nomes de usuários para processar quem o critica


Fernando Brito, Tijolaço  

Em processo que corre em sigilo judicial, Aécio Neves está obrigando o Twitter a entregar os nomes de 66 usuários do microblog Twitter que difundiram mensagens que, segundo o candidato tucano “insinuam (o seu) envolvimento em crimes, como enriquecimento ilícito; apropriação de recursos da Saúde de Minas Gerais; agressão à namorada; crime de evasão de divisas; uso e transporte ilegal de drogas; além de promoverem conteúdos que (lhe) imputam(…) condutas moralmente inaceitáveis.

Diz ele que os tuiteiros “interagem entre si, notadamente para denegrir sua imagem, nome e história”.