30 de ago de 2015

Mujica critica brasileiros que pedem volta da ditadura: “são loucos... loucos!”

Mujica na Federação de Câmaras de Comércio e Indústria da América do Sul (Federasur) (Imagem: Jornal do Brasil)
"Em discurso pela coletividade, Mujica afirma que o Brasil mudou muito positivamente, mas que a população, em geral, não reconhece os ganhos sociais e atribui o progresso ao esforço individual. O ex-presidente uruguaio também comentou as manifestações de rua no Brasil – mais especificamente a respeito dos grupos que pedem a volta dos militares ao poder


Em um discurso pela política e pela coletividade, o ex-presidente uruguaio Jose “Pepe” Mujica disse, após receber homenagem da Federação de Câmaras de Comércio e Indústria da América do Sul (Federasur), que o Brasil mudou muito positivamente, mas que a população, em geral, não reconhece os ganhos sociais e atribui o progresso exclusivamente ao esforço individual.

“Muita gente que melhorou não se dá conta de que a melhora é resultado de medidas que foram tomadas ao longo dos anos. Muita gente crê que melhorou apenas pelo seu esforço individual e não vê que lhe deram a oportunidade. Isso se passa não apenas no Brasil, mas em todos os lugares, em outras sociedades modernas”, apontou Mujica, na Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no centro do Rio.

29 de ago de 2015

'Xerife' de Minas aponta rombo tucano de R$ 1,1 bi


"Controlador-geral do Estado de Minas, Mário Spinelli, nos governos de Aécio Neves e Antônio Anastasia, ambos do PSDB, as empresas prestavam serviços para o Estado e na hora de pagar, o governo cancelava os empenhos; "Isso vai para o ano seguinte, sem orçamento, sem nada. É um verdadeiro absurdo. Essa prática o Estado vem fazendo há mais de 10 anos. Só no ano passado, cancelou R$ 1,138 bilhão de empenhos liquidados", revelou; Spinelli nega ter sido convidado por Pimentel para integrar o governo para investigar especificamente os governos de Aécio e Anastasia; “Jamais aceitaria uma missão como essa”, disse

Brasil 247

O controlador-geral do Estado de Minas, Mário Spinelli, afirmou que os governos de Aécio Neves e Antônio Anastasia, ambos do PSDB, deixaram de pagar R$ 1,1 bilhão a empresas contratadas pelo governo, entre os anos de 2003 e 2014.

"A empresa vinha, prestava o serviço para o Estado. O Estado, na hora de pagar, cancelava o empenho. Isso vai para o ano seguinte, sem orçamento, sem nada. É um verdadeiro absurdo. Essa prática o Estado vem fazendo há mais de 10 anos. Só no ano passado, cancelou R$ 1,138 bilhão de empenhos liquidados. É uma prática que prejudica muito o equilíbrio orçamentário, porque você joga a conta para este ano. Esse ano, o Estado tem que pagar R$ 1,138 bilhão sem previsão de orçamento", disse Spinelli em entrevista ao Estado de S. Paulo neste sábado, 28.

28 de ago de 2015

Mujica bebe cerveja e come rabada no Rio de Janeiro

Mujica almoça no ‘Bar do José’. Presidente uruguaio chamou a atenção de populares no Rio de Janeiro

"No Rio para uma homenagem e evento com estudantes da Uerj, Mujica come rabada, feijoada e bebe cerveja. Provando mais uma vez sua vocação para a simplicidade, o ex-presidente do Uruguai almoçou longe de qualquer restaurante badalado da cidade e optou pelo simples 'Bar do José'

Leandro Resende, O Dia

O ex-presidente e senador do Uruguai José ‘Pepe’ Mujica provou mais uma vez sua vocação para simplicidade e almoçou longe de qualquer restaurante badalado do Rio de Janeiro: optou pelo ‘Bar do José’, na esquina das ruas Barão de Ubá e Santa Amélia, na Tijuca, Zona Norte do Rio. Comandado há 14 anos pelo cearense José Alves Ferreira, de 62 anos, o bar serviu feijoada, rabada com agrião, cerveja e caipirinha para Mujica e sua comitiva.

27 de ago de 2015

Eliane Cantanhêde, cheirosa e desatenta

Altamiro Borges, Blog do Miro

Ainda quando trabalhava na Folha, a jornalista Eliane Cantanhêde ficou famosa pelo seu entusiasmo com a "massa cheirosa" tucana durante uma convenção do PSDB. Hoje ela presta os seus serviços ao falido Estadão e também à Globo News e poderá acrescentar outro adjetivo no seu currículo: cheirosa e desatenta. Ao comentar a acareação do doleiro Alberto Youssef, que confirmou que o cambaleante Aécio Neves recebeu propina de Furnas, ela simplesmente esqueceu de citar o seu amigo tucano. De imediato, uma internauta questionou a sua parcialidade. A resposta foi típica do tucanês: "Era muita informação ao mesmo tempo e acabei passando batido". Hilária, para não dizer patética.


Eliane Cantanhêde, que não esconde suas relações carnais com os tucanos de alta plumagem, não foi o único vexame da mídia neste caso. No geral, diante do depoimento do mafioso Alberto Youssef, a velha imprensa adotou uma postura vergonhosa. O Jornal Nacional, da TV Globo, simplesmente não mencionou o nome de Aécio Neves e de Sérgio Guerra, o falecido presidente nacional do PSDB. Já o site UOL postou uma notícia com os dois nomes e, logo na sequência, mudou o título da matéria. No geral, os outros veículos seguiram a mesma linha editorial, blindando os dois chefetes tucanos.

26 de ago de 2015

4 erros que aparecem a cada escândalo de corrupção. Por Jean Wyllys

JW
Jean Wyllys escreveu, no facebook, uma reflexão sobre a essência da corrupção. Você pode ler abaixo.


ADVERTISEMENT
Existem quatro erros comuns que se repetem cada vez que um caso de corrupção vem à tona e se transforma no “escândalo”, sobre os quais precisamos refletir:

1) O problema da corrupção não são os casos individuais, porém, cada vez que um caso de corrupção estoura na mídia, é tratado como se fosse um caso isolado. Assistimos, então, à construção de um “vilão”, sobre o qual recai a culpa por algo que não é mais do que um sintoma de um problema sistêmico. Nenhum partido (nem o PSOL) está isento de ter, em suas fileiras, um corrupto. Se o problema fosse apenas existirem pessoas corruptas, não seria tão grave: a solução seria apenas identificar e expulsá-las. Mas sabemos que o problema não é esse.

A corrupção é um componente inevitável de um sistema de governo em que as campanhas são financiadas por bancos, empreiteiras, empresários do agronegócio, igrejas fundamentalistas milionárias e todo tipo de lobistas; a governabilidade se garante comprando votos no Congresso (e o “mensalão”, seja petista ou tucano, não é a única maneira de se fazer isso; existem formas indiretas, como a distribuição, entre partidos aliados, de ministérios e órgãos públicos em função não do mérito, mas do orçamento) e governantes e parlamentares se preocupam mais em agradar empresários e corporações do que em manter o espírito republicano.

25 de ago de 2015

O Ibope traçou o retrato dos manifestantes de agosto — e é o que você esperava


Kiko Nogueira, DCM

"O Ibope traçou um retrato do cidadão brasileira e da cidadã brasileira — como gosta o revoltado on line Marcello Reis — que foram para as ruas protestar, xingar, clamar por “intervenção militar” e pedir o suicídio alheio com a família no 16 de agosto.

A pesquisa confirma o que você já suspeitava: trata-se de uma gente que não sabe o que quer e nem o que não quer.

Num universo de 2002 pessoas com 16 anos ou mais em 142 municípios, 63% pediam o impeachment. Dado o grau de arrogância histérica dos organizadores, crentes de que regem multidões, é pouco.

24 de ago de 2015

Repórter que deu o furo reafirma irregularidades de aeroporto de Cláudio


O repórter Lucas Ferraz, da Folha, voltou ao tema do aeroporto de Claudio neste domingo.

Do DCM


Abaixo, trechos de seu texto:

ADVERTISEMENT
O jornalista norte-americano Henry Louis Mencken, mestre das tiradas antológicas, cunhou uma, há quase um século, que caberia perfeitamente no Brasil destes tempos: “É difícil acreditar que um homem esteja dizendo a verdade quando você sabe muito bem que mentiria se estivesse no lugar dele”.

Lembrei-me da frase de Mencken ao ler o artigo do deputado federal Domingos Savio (PSDB), publicado neste espaço no domingo passado (16), sobre a construção do aeroporto de Cláudio, em Minas Gerais, erguido em terras de um familiar do senador Aécio Neves (PSDB). A obra do Executivo mineiro foi concluída em 2010, no final do segundo mandato do tucano no Estado.

23 de ago de 2015

PSDB organiza pressão de manifestantes em tribunais


"Partido presidido por Aécio Neves articula, junto a organizações de oposição como Revoltados On Line e Movimento Brasil Livre, realização de protestos em frente ao TSE e ao TCU, tribunais que têm ações contra a presidente Dilma Rousseff; Executiva da legenda definiu em reunião que o foco agora é pressionar diretamente as instituições que cuidam dos processos, não mais ir às ruas

Brasil 247

Em vez de ir às ruas, o PSDB, presidido pelo senador Aécio Neves (MG), articula agora protestos a serem realizados em frente ao Tribunal de Contas da União (TCU) e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A legenda tem se organizado junto a movimentos que organizaram os últimos atos contra a presidente Dilma Rousseff, Revoltados On Line e Movimento Brasil Livre. Recentemente, houve vigília em frente a essas instituições em algumas cidades.

De acordo com o colunista do Globo Ilimar Franco, a Executiva do PSDB definiu em reunião que o foco agora é pressionar diretamente as instituições que cuidam de ações contra Dilma, não mais ir às ruas.

O TCU analisa as contas do governo referentes a 2014 e pode rejeitá-las por considerar irregulares as chamadas 'pedaladas fiscais'. Já o TSE julga a campanha à reeleição da petista e acaba de receber pedido do ministro Gilmar Mendes para que se faça investigação."

22 de ago de 2015

Oposição sela aliança espúria com Cunha pelo golpe


"Principais partidos de oposição pretendem aproveitar o momento ainda mais tenso na relação entre o Planalto e o presidente da Câmara para dar seguimento ao golpe contra a presidente Dilma Rousseff; PSDB, DEM, PPS e SD se reunirão na próxima semana para unificar o discurso em torno da defesa do impeachment; acordo prevê que Eduardo Cunha (PMDB-RJ) rejeite pedido na Casa, mas que oposicionistas entrem com recurso, a fim de dar caráter coletivo à ação; desde que Cunha foi denunciado, o presidente do PSDB, Aécio Neves, não se manifestou; já o líder tucano Carlos Sampaio (SP) pediu cautela e lembrou da presunção de inocência do peemedebista

Brasil 247

Os líderes dos principais partidos de oposição devem selar uma aliança espúria com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para dar sequência ao golpe contra a presidente Dilma Rousseff na Casa.

A ideia é aproveitar o momento ainda mais tenso na relação entre o Planalto e Cunha, que acaba de ser denunciado pela Procuradora-Geral da República por suposto envolvimento na Lava Jato e acusa o governo de fazer um 'acordão' para atingi-lo, para avançar em um pedido de impeachment.

21 de ago de 2015

Em nota, Beth Carvalho repudia uso de sua música no protesto do dia 16


"Cantora diz que sempre se posicionou ao lado de líderes populares; “minha voz e meu samba não os representa nem hoje, nem ontem, nem nunca”, diz.

Brasil de Fato

A cantora Beth Carvalho se pronunciou nesta quita-feira (20) contra o uso de sua música “Vou festejar” no caminhão do Grupo #VemPraRua, nas manifestações contra o governo do último domingo (16).

“Sempre me posicionei ao lado de líderes como Che Guevara, Fidel Castro, Hugo Chavez, Leonel Brizola, João Pedro Stédile. Inclusive, a música 'Vou Festejar', gravada primeiramente em 1978, sempre representou movimentos de esquerda e de abertura política como as Diretas Já e o segundo turno de Lula contra o Collor em 1989”, declarou.

Veja!

Postagens Populares