Para sociólogo, 'reforma política é a mãe de todas as reformas'

Protestos por tarifas de transporte público ganharam novos alvos, com destaque para o atual sistema político

Wagner Iglecias acredita que, entre propostas enviadas pelo governo federal ao Congresso, financiamento público será a mais combatida por setores conservadores

Nicolau Soares, RBA

 As respostas dadas pela presidenta Dilma Rousseff após as manifestações de junho foram positivas, pois contemplam algumas das demandas das ruas, como melhoria dos serviços públicos e do sistema de representação política. Para Wagner Iglecias, doutor em Sociologia e professor da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP, entre as cinco sugestões de temas enviadas pelo governo federal ao Congresso Nacional ontem (2) para a formulação do plebiscito da reforma política, o financiamento público de campanhas “é o mais polêmico” e será o mais combatido por diversos setores que querem a permanência do atual modelo.

Em entrevista por e-mail, Iglecias diz que a queda nos índices de aprovação dos governantes após os protestos já era esperada, considerando o fato de a população se sentir cada vez menos representada pelo sistema político.

O sociólogo acredita que, embora meio sumido, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “tem muita popularidade e legitimidade junto a boa parte da sociedade, e as teses que ele defender no plebiscito influenciarão a opinião de muita gente”. Segundo ele, “a reforma política é a mãe de todas as reformas necessárias”, pois é “capaz de mudar a forma como o Estado brasileiro funciona”.
Matéria Completa, ::AQUI::
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: