Protesto fecha USP e pede "Fora, Alckmin"


Com fogueira de pneus, estudantes e funcionários da Universidade de São Paulo, além de trabalhadores do Ipen e moradores da comunidade São Remo fecharam totalmente a Avenida Alvarenga, na zona oeste de São Paulo, nesta manhã; eles protestam contra o governador Geraldo Alckmin e contra a PM dentro da Universidade, entre outras pautas


Uma manifestação organizada pelo Sintusp (Sindicato dos Trabalhadores da Universidade de São Paulo), juntamente com os estudantes da USP, trabalhadores do IPEN e moradores da comunidade São Remo fechou o portal principal da USP no início da manhã desta sexta-feira 30. A barreira foi feita com uma fogueira de pneus na Avenida Alvarenga, zona este de São Paulo.

O ato faz parte da mobilização nacional organizada pelas principais centrais sindicais do País neste 30 de setembro. Além da pauta de reivindicações gerais dos trabalhadores e do povo brasileiro, os manifestantes lutam por diretas para reitor, contra o projeto de reurbanização com despejo de 13 mil moradores de São Remo, pela retirada da PM da USP e pela saída do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

De acordo com a Universidade, a manifestação é pacífica.”
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: