Máfia do ISS: lista envolve gigantes da construção



Documento encontrado com o fiscal Luís Alexandre Cardoso de Magalhães mostra que 410 empreendimentos se beneficiaram do esquema: pagaram R$ 29 milhões em propina, mas deviam um total de R$ 59 milhões aos cofres públicos; além da Brookfiled, que admitiu envolvimento, a Tenda e a Cyrela também foram citadas; relação aponta ainda o shopping Iguatemi e os hospitais Bandeirantes e Igesp


A lista de empresas suspeitas de pagar propina para o grupo de fiscais que fraudava o recolhimento do Imposto Sobre Serviço (ISS) na prefeitura de São Paulo, inclui gigantes da construção, shopping e até hospitais.

Segundo relação encontrada com o fiscal Luís Alexandre Cardoso de Magalhães, no total, 410 empreendimentos se beneficiaram do esquema: pagaram R$ 29 milhões em propina, mas deviam um total de R$ 59 milhões aos cofres públicos.

Além da incorporadora Brookfiled, que admitiu pagar propina, a Tenda, também da área de empreendimento imobiliária, é citada; a lista também faz referência a Cyrela, que deveria ter pago R$ 719 mil de ISS, segundo a documentação, mas recolheu somente R$ 20.580. Para isso, teria dado R$ 295 mil de propina.

O shopping Iguatemi teria pago R$ 63 mil para reduzir o ISS de R$ 158 mil para R$ 8.835; já os hospitais citados são o Bandeirantes e o Igesp.”
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: