O castigo para quem se acha mais civilizado. Torcedores esfaqueados na Europa


Fernando Brito, Tijolaço

“Brigas entre torcidas no futebol são deploráveis  e precisam ser não apenas evitadas, mas punidas.

Mas nunca devem servir para demagogia nem preconceito, como fez hoje o Financial Times, logo cedo, ao se aproveitar dos incidentes do jogo entre Atlético Paranaense e Vasco para dizer que os “hooligans” brasileiros  mostravam “a cara feia” de um problema sério do nosso país.

Ora, “hooligan” é coisa vinda da mesma Inglaterra do Financial Times e se tornou uma palavra mundialmente conhecida nosesportes depois que torcedores ingleses provocaram uma briga na Copa dos Campeões europeia, num jogo realizado na Bélgica, entre o Liverpool e os torcedores do Juventus, italianos.

Mas, como dizia minha avó, o castigo vem a cavalo.

No mesmo dia de hoje, italianos e holandeses se  enfrentaram antes do jogo entre Milan e Ajax, em Milão. Seis holandeses ficaram feridos, três deles a facadas e um em estado grave. Houve outros feridos sem gravidade.

A brutalidade entre as torcidas de futebol é universal, embora isso não a faça menos detestável.

Fazer demagogia com isso e, sobretudo, pretender apresentar o Brasil como um país de selvagens é uma estupidez.

Ontem, a Folha fez isso dando um tom sensacionalista a uma preocupação correta – mas mal expressa – de uma socióloga que reclamou do mesmo que se reclamou aqui: a ausência da força pública dentro de estádios “privatizados”.

Os europeus, não têm mais capacidade, civilidade ou eficiência que os brasileiros para organizar eventos.

O que eles têm é mais dinheiro.

Isso faz diferença, é claro.

Mas não os  faz melhores.”
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: