Diretor é demitido de estatal após citar propina

"Benedito Dantas Chiaradia, que passou pelo comando de várias estatais dos governos tucanos em São Paulo, foi exonerado da direção no Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) em dezembro; em depoimento à Polícia Federal, ele confirmou a existência de esquema de pagamento de propina a servidores da CPTM e do Metrô no cartel

Brasil 247

Benedito Dantas Chiaradia, que passou pelo comando de várias estatais dos governos tucanos em São Paulo, foi exonerado da direção no Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) em dezembro.

Dias antes, o também ex-diretor da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, entre 1999 e 2002, disse em depoimento à Polícia Federal que o consultor Arthur Teixeira era apontado como intermediador das empresas do cartel metroferroviário.

Segundo o Estado de S. Paulo, ele afirma ter ouvido relatos do pagamento de propina para o hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado Robson Marinho, chefe da Casa Civil do governo Mário Covas nos anos 1990, e para servidores da CPTM e do Metrô.

Relatos de Chiaradia confirma depoimento do ex-diretor da empresa alemã Siemens Everton Rheinheimer, que cita pagamento de propina a três atuais secretários do governador Geraldo Alckmin (PSDB): Edson Aparecido (PSDB), Rodrigo Garcia (DEM) e José Aníbal (PSDB)."
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: