'Cabeça' de prefeita do PT vale R$ 130 mil em MT

"Bett Sabah, eleita por uma margem de apenas três votos em Rondolândia, divisa de Mato Grosso e Rondônia, refugiou-se em Brasília com o marido e os dois filhos; ameaçada por traficantes de drogas e grileiros de terras, ela pediu segurança à Secretaria de Segurança do Estado, que disse não ter condições de ampliar efetivo de três PMs e dois policiais civis na cidade; Bett denunciou o caso ao PT Nacional e está sob proteção da Secretaria de Direitos Humanos; assassinatos de lideranças de esquerda são comuns na região

Brasil 247 / MT 247

Bett Sabah (PT), prefeita da cidade de Rondolândia, na divisa entre Mato Grosso e Rondônia, está com a cabeça a prêmio por R$ 130 mil. Ela é ameaçada de morte há pelo menos um ano por grupos do crime organizado que agem no oeste brasileiro, uma das regiões mais violentas do País.

A prefeita petista, de 36 anos, está refugiada em Brasília há uma semana e sob a proteção da Secretaria de Direitos Humanos. Levou consigo o marido e os dois filhos, de cinco e dez anos.

Bett disse ao jornal O Globo que um emissário fez chegar ao seu gabinete a ameaça de que sua execução está encomendada e que moto e armas já foram adquiridas para o serviço. Ela pediu reforço no policiamento do município, que conta com três PMs e dois policiais civis. Bett relata que o secretário de Segurança do Mato Grosso, Alexandre Bustamanti, informou por telefone que não tinha policiais para dar segurança a ela.

Rondolândia tem 4 mil habitantes e a delegacia de polícia mais próxima fica em Juína, distante cerca de 550 quilômetros.

As ameaças à prefeita, segundo O Globo, começaram depois que ela se elegeu por uma vantagem de três votos. Seus algozes, crê, seriam traficantes de drogas e grileiros de terras.

Violenta, a região já contabiliza vários assassinatos de políticos. A exemplo do ex-presidente municipal do PT, Juarez de Azevedo Gomes, assassinado quatro dias antes de sua eleição em outubro de 2012.

Foram mortos recentemente na cidade o ex-vereador Rubson de Carvalho, o Rubão, e o líder religioso padre Ezequiel Ramin, que organizou um acampamento de sem-terras no município.

 A prefeita denunciou as ameaças ao presidente nacional do PT, Rui Falcão, que acionou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. “Como não sou autoridade federal, a Polícia Federal não pode me ajudar”, desabafou a prefeita a O Globo."
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: