Oliveira Lima ao 247: Veja faz antijornalismo

"Em entrevista ao 247, o advogado José Luiz de Oliveira Lima, que defende José Dirceu, se mostra indignado com a capa da revista Veja desta semana, que atribui ao ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, supostos privilégios na Papuda; "Veja faz apenas uma campanha diária contra o meu cliente, que está prestes a ter seu pedido de trabalho externo avaliado, pedido este que conta com a recomendação favorável do Ministério Público"; revista da Editora Abril relatou supostos privilégios, como picanha e Big Mac, a partir de fonte em "off", que pode simplesmente ter sido inventada

Brasil 247

O advogado José Luiz de Oliveira Lima, que defende José Dirceu, se mostrou indignado com a capa da revista Veja deste fim de semana, que atribui a seu cliente supostos privilégios na Papuda, em Brasília. "O que Veja fez foi uma demonstração cabal de antijornalismo", disse, ao 247, Oliveira Lima.

A reportagem de Veja foi feita a partir de relatos em "off" – ou seja, declarações de supostos agentes penitenciários que "dizem" que Dirceu teria tido direito a picanha, peixada, lanches do McDonald's e tratamento com um podólogo. O objetivo declarado da reportagem é fazer com que Dirceu seja enviado a um presídio federal, de segurança máxima, o que contraria a decisão do próprio Supremo Tribunal Federal – uma vez que ele foi condenado ao semiaberto, embora esteja há quatro meses em regime fechado.

"A matéria, que nem poderia ser chamada de matéria, é fruto apenas de ilações", diz Oliveira Lima. "Faz parte de uma campanha feroz e diária da revista Veja contra meu cliente que está prestes a ter seu pedido de trabalho externo avaliado pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal", afirma. "Pedido este que conta com recomendação favorável do Ministério Público".

Segundo Oliveira Lima, na semana passada, Dirceu depôs ao juiz Bruno Ribeiro, da VEP/DF e nada lhe foi perguntado sobre supostos privilégios. Além disso, o suposto uso de um celular, argumento usado para impedir seu trabalho externo, foi negado por sindicância das autoridades prisionais. "A VEP visita regularmente o presídio e não fez qualquer apontamento sobre supostos privilégios ou regalias", diz Oliveira Lima.

Para saber mais sobre a mais recente tentativa de Veja de manipular o Poder Judiciário, leia aqui a reportagem "Sem provas e em 'off', Veja aponta regalia de Dirceu".
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: