Comitê propõe reduzir 50% consumo de água para poupar Cantareira

Rio Piracicaba teve nível mais baixo dos últimos 50 anos em 31 de janeiro, diz Daee (Foto: Leon Botão/G1)
"Câmara técnica fez proposta para garantir 'a segurança hídrica'. Sistema abastece Grande São Paulo e parte do interior do estado.

Do G1

A Câmara Técnica de Monitoramento Hidrológico do Comitê dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) propôs metas de redução de consumo de água de até 50% para garantir o Sistema Cantareira, responsável pelo abastecimento da Grande São Paulo e das regiões de Piracicaba (SP) e Campinas (SP). A proposta foi elaborada em reunião nesta segunda-feira (31).

De acordo com informações do comitê, a economia de água deve acontecer tanto nas Bacias PCJ como no Alto Tietê, que também abastece a Região Metropolitana de São Paulo. Conforme os cálculos da câmara técnica, metade da água da Grande São Paulo depende do Cantareira e com a economia de 50% a região não precisaria se abastecer do sistema temporariamente, durante o período de estiagem.

Após um verão atípico com pouco volume de chuva, as regiões da Bacia PCJ e a Grande São Paulo devem sofrer uma estiagem ainda maior na segunda quinzena de abril. Se essas providências planejadas e se as chuvas previstas acontecerem, segundo o comitê, o Sistema Cantareira poderá se recuperar, diminuindo o uso do volume morto, já que a falta de chuva pode ser crítica.

De acordo com o secretário executivo do Comitê PCJ, Luiz Roberto Moretti, as simulações feitas pelo grupo técnico apontam que, no panorama mais pessimista, as precipitações devem atingir 30% da média histórica, quadro que obriga as regiões envolvidas a fazer racionamento. O volume morto dos reservatórios do Sistema Cantareira deve ser utilizado a partir do final de junho, segundo Moretti.

Monitoramento de rios

No dia 7 de março, o Comitê PCJ criou, durante reunião em Santa Bárbara d'Oeste (SP), um grupo técnico denominado Operação Estiagem, com a função de monitorar a situação dos mananciais e sugerir ações regionais para amenizar a escassez de água durante a estiagem.

A assessoria de imprensa do Comitê PCJ informou que o grupo Operação Estiagem terá duração até 30 de setembro, podendo ser prorrogado. O grupo se reunirá mensalmente, mas encontros em períodos menores podem ser convocados em casos de emergência."
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: