MP arquiva ação de "engavetador" da Alstom

"Corregedor-geral da instituição, Hindemburgo Chateaubriand, entendeu que não houve falta funcional do procurador da República Rodrigo de Grandis, que deixou parado por quase três anos pedido de cooperação jurídica da Suíça sobre o caso Alstom; investigação arquivada apurava o envolvimento dos consultores Arthur Teixeira, Sérgio Teixeira e José Amaro Pinto Ramos no pagamento de propinas a José Zaniboni, ex-diretor da empresa de trens metropolitanos do estado de São Paulo, a CPTM

Brasil 247

O Ministério Público Federal arquivou a investigação do procurador da República Rodrigo de Grandis por engavetar por quase três anos pedido de cooperação jurídica da Suíça sobre o caso Alstom.

Segundo o corregedor-geral da instituição, Hindemburgo Chateaubriand, não houve falta funcional do procurador, segundo autoridades da Suíça, prazo não teria causado prejuízos à investigação.

O caso segue sob apuração do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público).

A investigação arquivada na Suíça apurava o envolvimento dos consultores Arthur Teixeira, Sérgio Teixeira e José Amaro Pinto Ramos no pagamento de propinas a José Zaniboni, ex-diretor da empresa de trens metropolitanos do estado de São Paulo, a CPTM. As acusações são de pagamento de US$ 836 mil. Grandis alegou em outubro de 2013 que gabinete cometeu uma "falha administrativa".
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: