A bolada dos tucanos para comprar o PMDB mineiro virou gol contra


Fernando Brito, Tijolaço 

"Embora sem o destaque merecido na imprensa – afinal é a acusação direta de um deputado federal sobre outro parlamentar e confirmada – a “bolada” de R$ 20 milhões oferecida pelo presidente do PSDB mineiro, Marcus Pestana, ao presidente do PMDB local, Antonio Andrade é mais uma destas hipocrisias do Brasil.

Para quem quiser pensar além do udenismo de dizer que é só  - e é, sim – um escândalo, vai ficar por aí, abafada nas notinhas de jornal.
Só vai virar manchete se envolver alguém do PT, como aconteceu e todos sabem.

Mesmo assim, registre-se, a Folha publicou e o assunto saiu das montanhas de Minas.

A hipocrisia é que isso é fruto de dois males que a imprensa defende com unhas e dentes.

O financiamento privado de campanhas e a coligações em eleições proporcionais, como as de deputado.

Elas, juntas, são a grande fonte de dinheiro do “mercado eleitoral”.
O segundo capítulo da hipocrisia é  tratar o assunto como se  o chefe supremo do PSDB mineiro sai desta história como se não tivesse nada com isso.

É possível que as negociações no seu estado, centro da sua campanha, a Minas que Aécio Neves considera seu “curral eleitoral” se dêem sem o seu conhecimento?

Mas Aécio nunca tem nada a ver com nada.

Já foi assim com o “mensalão” de Eduardo Azeredo, jogado ao rio como “boi de piranha”.

Agora, Pestana, que pretendia a vaga que ficou com Pimenta da Veiga.

O “vamos conversar” em Minas já foi mais silencioso."
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: