Marina abre 10 pontos de Aécio e fica a 8 de Dilma


Renato Rovai, Blog do Rovai

"Muita informação tem circulado apontando todo tipo de resultado na corrida presidencial. Este blogue conversou com gente de diferentes partidos políticos e chegou a uma pesquisa que parece a mais confiável. E que todos os que foram ouvidos sabiam ter sido realizada de fato. Dilma teria 36%, Marina, 28% e Aécio, 18%.

Marina já teria ultrapassado Dilma em São Paulo e no Rio, onde estaria em situação de empate técnico. Além disso, venceria com folga n0 DF.
Na classe média, ela teria aberto uma frente bastante razoável dos dois candidatos.

Tanto no PSDB quanto no PT as avaliações são de que esse crescimento de Marina ainda não é sustentável, mas já há desconfiança de que ela dificilmente baixará de 25% dos votos válidos.

No PT, a avaliação é de que Dilma não tem que se preocupar com Marina por enquanto, Inclusive porque as pesquisas qualitativas dos primeiros programas eleitorais são muito boas. E há expectativa de que na hora que houver uma acomodação no crescimento de Marina, Dilma pode voltar a crescer.

A situação de Aécio é muito mais difícil. Se ele for pra cima de Marina, corre o risco de levar os eleitores que vierem a abandoná-la a pular para o barco de Dilma. Ou seja, ele tem que esperar um pouco mais pra passar a questionar a candidata socialista, mas não pode deixá-la abrir tanta vantagem.

Os 10 pontos que as próximas pesquisas devem apontar, já podem levá-lo à cristianização. Se for abandonado pela mídia e pelos empresários, ninguém sabe como Aécio irá reagir.

Mas dificilmente isso irá acontecer. Num primeiro momento a resistência para apanhar de Marina será testada. Aécio não será abandonado tão rapidamente.
Começou a eleição de verdade. E pelo jeito ela exigirá muita tranquilidade e estratégia dos envolvidos. Acabou a brincadeira no playgrouud. O jogo, agora, é para gente grande."
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: