É grave a crise dos coxinhas. Como está cara uma BMW!


Fernando Brito, Tijolaço  

"O Brasil, como se sabe, está falindo.

Tanto que a Folha ajudou, outro dia, a campanha da Federação das Indústrias contra o “custo dos salários” na indústria brasileira.

Seria, na visão deles, o que estaria fazendo o Brasil “perder competitividade”.

Não os juros altos, claro, nem o câmbio depreciado. Muito menos as políticas restritivas de comércio ou a manipulação de preços feitas pelos países ricos.
É o “demônio” do trabalhador.

E o “diabo” do Estado.

E o “coisa-ruim” do salário-mínimo, que faz déficit público na Previdência com este absurdo de valor, que vai agora para R$ 790, porque não temos o Armínio Fraga para dizer que está muito alto.

Enquanto isso, os bravos rapazes, herdeiros de nossa perversidade colonial, vão comprando suas BMW, embora sufocados com o preço com que ficam por aqui, com estes malditos impostos.

Mas compram.

Tanto que o Infomoney, o guia econômico do coxismo, agora que não tem mais especulação da bolsa com pesquisa eleitoral, anuncia que a BMW está trazendo mais dois modelos de luxo para cá.

Um conversível e um coupé, duas tetéias de R$ 210 mil para cima.
Quase cinco noitadas daquele “Rei do Camarote”que, aliás, prefere uma Ferrari.

Um absurdo.

Assim o Brasil não pode funcionar."
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: