Quem falsificou os extratos de Romário? A Veja, o MP, a PF?

Fernando Brito, Tijolaço 

"Gravíssima, apesar da ironia com que Romário a está tratando, esta situação criada pela denúncia da revista Veja de que o senador tinha uma conta oculta com R$ 7,5 milhões em Genebra, na Suíça.De lá, Romário informa que, reunido com advogados do Banco BSI, foi informado que os extratos apresentados pela revista “são falsos”.

Se são, quem os falsificou?

A revista, que o publicou?

O Ministério Público, em posse de quem a Veja diz estar o extrato reproduzido por ela?

A Polícia Federal? A Interpol?

São dois crimes: a falsificação de documento e a denunciação falsa de crime, pois seria crime manter conta no exterior, não declarada.

Romário diz, segundo o  Estadão,  que até amanhã apresenta documentos do banco provando a falsidade dos extratos.

Espera-se que o Ministério Público abra imediato inquérito sobre a falsificação.

E não se alegue “sigilo de fonte” para que a revista se recuse a dizer quem forneceu aquilo que ela publicou.

Não é fonte ou informante quem falsifica documentos para atingir criminalmente a terceiros, mas bandido.

Sobretudo e principalmente se for mesmo alguém do Ministério Público ou da Polícia Federal.

Aí é bandido de alta periculosidade.

Do tipo dos que a Veja gosta de ter como amigos."
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: