Bolsonaro: condenado na Justiça, impune na Câmara


Fernando Brito, Tijolaço

"Informa Monica Bergamo, na Folha, que Jair Bolsonaro foi condenado a indenizar a deputada Maria do Rosário em R$ 10 mil por ter dito na Câmara dos Deputados que ela “não merecia” ser estuprada.

Não satisfeito com a estupidez em plenário, repetiu-a, no dia seguinte, ao jornal Zero Hora: “”Ela não merece porque ela é muito ruim, porque ela é muito feia. Não faz meu gênero. Jamais a estupraria”.

A condenação indenizatória é o que se pode fazer na Justiça Cível, mas a  sentença, da juíza  Tatiana Dias da Silva, da 18ª Vara Cível de Brasília, é  daquelas coisas que eu, politicamente incorreto, acho civilizadamente desmoralizadora: um bofetada moral na face de um grosseirão insolente.

Gesto que os deputados brasileiros não tiveram coragem de praticar interna corporis, nem o Supremo Tribunal Federal – onde há processo sob relatoria do Ministro Luís Fux – animou-se a fazer, até agora.

Tem, ainda, outro valor: o de fazer ver aos que se associam às ideias (?) de Bolsonaro que, ao fazê-lo, regridem milênios em direção à selvageria e à barbárie.

Se é que esta gente, cega de ódio, ainda vê alguma coisa."
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: