Plano de emergência prevê rodízio de água em SP


"Plano de Contingência do governo de São Paulo contra a crise hídrica, que será apresentado às prefeituras, prevê a possibilidade de rodízio de água no estado, caso os reservatórios, como o Cantareira, permaneçam em níveis críticos; até agora, o governador Geraldo Alckmin sempre negou a possibilidade de racionamento

Brasil 247

Um documento obtido pelo site G1 (leia aqui) revela que o governo de São Paulo, comandado por Geraldo Alckmin, do PSDB, pode vir a implantar um rodízio de água no estado – o que vinha sendo negado de forma veemente por Alckmin.

Trata-se do Plano de Contingência contra a crise hídrica em São Paulo, que será apresentado às prefeituras e como o poder público, companhias e a sociedade civil deverão agir em caso de seca ou desabastecimento de água para a população da Região Metropolitana.
O plano aponta ações em três níveis:

NÍVEL 1 - ATENÇÃO: deverá ser adotado quando houver sinais de estiagem prolongada, quando então passa a existir uma situação de risco elevado de não ser atendida a demanda de água.

NÍVEL 2 - ALERTA: será adotado quando a situação dos sistemas de abastecimento chegar a níveis críticos, podendo comprometer a curto prazo o atendimento à demanda de abastecimento de água. O risco de não atendimento é elevado.

NÍVEL 3 - EMERGÊNCIA: será adotado quando for eminente o não atendimento da demanda, uma vez que um ou mais sistemas de abastecimento estejam sob elevado risco de esvaziamento crítico, comprometendo o abastecimento de parte da população com grau de severidade significativo.
Neste terceiro nível serão feitos cortes sistemáticos no abastecimento de água de modo a evitar o colapso total de um ou mais sistemas produtores de água potável. Atividades industriais e agrícolas seriam as primeiras a ser afetadas pelos cortes."
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: