Governo acaba com Ciência Sem Fronteiras para graduação


Programa Ciência Sem Fronteira, criado pela presidente eleita Dilma Rousseff, será reformulado e não serão mais oferecidas bolsas de intercâmbio para estudantes de graduação; prioridade serão alunos de ensino médio de escolas públicas; "A ideia é contemplar estudantes pobres e de escolas públicas, que tenham bom desempenho e que possam passar um período no exterior, sobretudo, para o aprendizado de um outro idioma", disse o ministro da Educação, Mendonça Filho

Brasil 247 -

O governo interino de Michel Temer anunciou mais uma mudança na Educação que afetará estudantes brasileiros. O programa Ciência Sem Fronteira será reformulado e não serão mais oferecidas bolsas de intercâmbio para estudantes de graduação.

Prioridade serão alunos de ensino médio de escolas públicas. "A ideia é contemplar estudantes pobres e de escolas públicas, que tenham bom desempenho e que possam passar um período no exterior, sobretudo, para o aprendizado de um outro idioma", disse o ministro da Educação, Mendonça Filho, ao blog do jornalista Fernando Rodrigues.

Entre as justificativas da mudança, Mendonça Filho disse que ouviu relatos sobre estudantes da graduação que se dedicavam pouco aos estudos e aproveitavam o tempo para somente viajar durante o intercâmbio, além não equivalência de disciplinas entre os cursos de outros países e os do Brasil.

O ministro da Educação afirmou também que pretende fazer mudanças no ensino médio já em 2017. O objetivo da reforma é dar ao estudante mais autonomia para eleger as matérias pelas quais tem mais interesse.

Mendonça Filho disse que a flexibilização da grade tende a diminuir a evasão escolar e a tornar o ensino médio mais técnico. Segundo o MEC, 15,7% dos jovens de 15 a 17 interromperam os estudos.

Leia mais sobre o assunto.
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: