MP põe empreiteiro que delatou Aécio e Serra na geladeira


Nota publicada no Painel informa que Léo Pinheiro, da OAS, terá que entregar muito mais para que sua delação premiada seja retomada; em depoimentos preliminares, ele implicou Aécio Neves, com a acusação de propina de 3% na Cidade Administrativa, e José Serra, com propina no Rodoanel, mas sua delação foi suspensa após a polêmica que envolveu o ministro Dias Toffoli

Brasil 247 -

Uma nota publicada no Painel informa que Léo Pinheiro, da OAS, terá que entregar muito mais para que sua delação premiada seja retomada:
 
Let it go, let it go Quem acompanha os principais movimentos da Lava Jato afirma: as resistências à retomada das negociações para a delação da OAS se reduziram de segunda-feira para cá. A aposta é que o Ministério Público Federal colocará a empreiteira na “geladeira”, mas já não descarta retomar lá na frente as conversas com Léo Pinheiro. Mas, se sair, alertam investigadores, o preço será bem maior. Em outras palavras, a OAS teria de abrir muito mais do que já entregou para celebrar o acordo.

Ocorre que, em depoimentos preliminares, ele implicou Aécio Neves (leia aqui), com a acusação de propina de 3% na Cidade Administrativa, e José Serra (leia aqui), com propina no Rodoanel, mas sua delação foi suspensa após a polêmica que envolveu o ministro Dias Toffoli.
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: