Temer, lembra do Cunha? Teve dez votos


Aquele Congresso não vale um pum

Por Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada -

O Cunha era o rei da cocada preta.

Aprovava o queria.

Quando não aprovava, derrubava a Presidenta.

Até que o mundo girou, a Lusitana rodou e ele teve dez míseros votos.

Um tsunami, como disse um dos dois únicos deputados que ousaram subir à tribuna para defendê-lo.

Dos 267 cuja eleição ele financiou.

O Traíra deve ter entendido a lição.

Aquela Câmara e aquele Senado não valem bufa de cigano, como se diz, com preconceito, na Bahia.

("Bufa" é pum.)

Lembrou a valente Jandira Feghali: o povo está e vai pra rua.

E o Fora Temer só vai crescer, como disse o Lula.

Então, a Câmara e o Senado repetirão o que também se disse na Bahia, em Canudos: é tempo de murici, cada qual cuide de si.

O Gilmar (PSDB-MT) precisa apressar o Golpe de 2017 e devolver o Tesouro Nacional ao PSDB, que quer fazer de Temer um Cunha: chupar até só ficar o bagaço.

Antes, porém, Gilmar terá que combinar com os 40...
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: