Ciro: a ética no Brasil é um fator de manipulação da opinião pública


Um dos poucos políticos brasileiros que passará incólume pelas delações das empreiteiras, Ciro Gomes afirma que alguns de seus adversários, como Aécio Neves, José Serra e Geraldo Alckmin, não serão eliminados da disputa presidencial pelo fator Odebrecht, mesmo tendo sido citados pelos delatores da empreiteira; "o povão só toma consciência de um escândalo quando ele é novelizado em horário nobre pela Globo", diz ele; "Sabe qual é o compromisso da Globo com a ética? Zero. Sabe qual é o compromisso dos bancos com a ética? Nenhum"

Brasil 247 -

Pré-candidato à presidência da República em 2018 pelo PDT, Ciro Gomes não acredita que seus rivais à direita, como Aécio Neves, José Serra e Geraldo Alckmin, possam vir a ser eliminados da disputa pelo fator Odebrecht, mesmo tendo sido citados nas delações da empreiteira.
 
"A ética no Brasil é um instrumento de manipulação da opinião pública", diz ele. Segundo Ciro, "o povão só toma consciência de um escândalo quando ele é novelizado em horário nobre pela Globo."

"Sabe qual é o compromisso da Globo com a ética? Zero. Sabe qual é o compromisso dos bancos com a ética? Nenhum."

Ciro afirma que os R$ 23 milhões de José Serra na Suíça nem chegaram a ser notícia na Globo.
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: