Golpe fracassa: Credit Suisse prevê PIB zero em 2017 e desemprego a 13,5%


O banco Credit Suisse acaba de divulgar suas previsões para 2017; segundo seus economistas, o resultado do PIB brasileiro será de 0% – isso mesmo, ZERO POR CENTO – em 2017 e o desemprego irá a 13,5%, atingindo cerca de 15 milhões de brasileiros; na foto acima, estão os três principais responsáveis: o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que incendiou o País após ser derrotado, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que avalizou o golpe, e Michel Temer, que traiu a presidente eleita Dilma Rousseff; golpe já custou 10% do PIB brasileiro – cerca de R$ 600 bilhões; Temer, que prometia resgatar a confiança, já é visto como uma fracasso pelos seus próprios aliados e a revolta social pode explodir em 2017

Brasil 247 -

A aliança entre os três personagens da foto acima, Aécio Neves, Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer, além de Eduardo Cunha, que está preso em Curitiba, já custou R$ 600 bilhões ao Brasil – ou seja, o equivalente a 10% do PIB.
 
Pior: 2017 já está perdido, segundo o banco Credit Suisse que acaba de divulgar suas previsões para o próximo ano. Segundo seus economistas, o PIB crescerá 0% – isso mesmo, ZERO POR CENTO – e o desemprego irá a 13,5%, atingindo 15 milhões de brasileiros.

Como se deu essa tragédia?

Em 2015, Aécio Neves se aliou a Eduardo Cunha e decidiu implodir o País com a política do 'quanto pior, melhor', impedindo que a presidente Dilma Rousseff e seus ex-ministro Joaquim Levy e Nelson Barbosa fizessem um ajuste fiscal pontual.

FHC deu aval a essa tragédia e ajudou a articular o golpe.

Em 2016, Michel Temer e Henrique Meirelles ampliaram o déficit fiscal durante a interinidade para criar as condições para o impeachment definitivo.

Resultados: queda de 5% do PIB em 2015, de 3,5% em 2016 e zero em 2017.

No ano que vem, a revolta social poderá explodir nas ruas.
Enviar: Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: